Scroll to top

Safáris na África – Descubra as diferenças entre eles


terramundi - 13 de março de 2017 - 0 comments

Não tem como pensar na África sem imaginar os emocionantes safáris nas suas infinitas savanas feitos em jipes robustos no meio da vida selvagem dos Parques Nacionais. Mas além dessa, existem muitas outras formas de contemplar a natureza do continente. Prepare a câmera fotográfica e saiba como entrar em uma dessas aventuras africanas na companhia de guias especialistas com noites únicas em lodges.

 

Diversidade de Safáris

Na África há muitos tipos de explorações para ver a vida selvagem de pertinho, não só no solo em jipes 4×4 para observar os big five, mas também por rios em cruzeiros, em pequenos aviões sobrevoando áreas que rendem incríveis fotos panorâmicas, nos observatórios de baleias, pelas florestas tropicais para encarar os gorilas, em gaiolas para mergulhar corajosamente com gigantes tubarões nas gaiolas e no meio da marcante travessia dos gnus na Grande Migração.

 

Aventura com os Big Five

Os Big Five são aqueles fortes e destemidos mamíferos que sempre sonhamos em conhecer: leões, elefantes, rinocerontes, leopardos e búfalos. A África do Sul se mostra um paraíso para os amantes de safáris e o destino mais popular para ver as estrelas das savanas. Além deles, o grande número de reservas permite a observação de outros animais africanos, como girafas, zebras, hipopótamos, guepardos e mabecos, os cachorros selvagens.

 

 

O parque sul-africano mais famoso e fotografado é o Kruger, um dos mais populares do mundo para observação de animais. Ele conta com reservas de concessão privada e lodges para hospedagem, que oferecem passeios guiados por motoristas e paradas para apreciar o pôr do sol e experimentar um bom vinho sul-africano. O parque é conhecido pela densidade e variedade de animais e permite safáris self-drive diurnos e noturnos. Além do Kruger, a Reserva de Madikwe, lar de muitos mabecos, também é uma boa pedida por lá.

 

O Zimbábue é outro excelente país para safáris com os Big Five. O Parque Nacional Hwange tem uma enorme população de elefantes e os buracos d’água onde a vida selvagem se reúne. Na Reserva Selvagem de Malilangwe, os Big Five caminham livres e há programas de proteção para espécies em extinção da área, como rinocerontes brancos e negros, com muito envolvimento local. Em Mana Pools, dá para andar de canoa no rio Zambezi e fazer safáris com caminhadas, por lá é fácil ver hipopótamos, crocodilos, elefantes e búfalos.

 

 

Vida Selvagem a Bordo

Uma experiência única é fazer safáris em cruzeiros fluviais com vistas arrebatadoras do pôr do sol, como no Parque Nacional Chobe, no Botsuana. Na região é possível observar centenas de elefantes passando ao lado do barco, felinos perseguindo búfalos por entre as áreas alagadas, pescas no rio Chobe e por fim ter o descanso merecido em um lodge. O Delta do Okavango é uma incrível fonte de vida e suas áreas privadas de Santawani e Xigera podem ser exploradas com safáris noturnos e saídas a pé ou nos barcos a motor, para admirar o nascimento da vida selvagem com leopardos, leões, mabecos, girafas e elefantes filhotes junto aos seus pais.

 

O Botsuana é um dos destinos perfeitos para lua de mel, com muitos cenários fotogênicos, a celebração da vida selvagem com os animais nos buracos d’água e lodges exclusivos.

Conheça mais dos lodges africanos nas savanas aqui!

 

 

Natureza Vista das Nuvens

Na Namíbia, você pode curtir o safári de um jeito bem diferente, a bordo de um pequeno avião particular para ver todas as belezas do país com uma vista panorâmica.  O voo começa na capital, Windhoek, e pousa em Sesriem para que você possa desbravar de carro as inesquecíveis dunas avermelhadas de Sossusvlei. O próximo destino é o acampamento da Reserva Natural NamibRand e de lá, a pedida é seguir para as Baías Elizabeth e Spencer, colônias de focas, pinguins e aves nas encostas rochosas, passando pela cidade-fantasma de Kolmanskop. O voo continua pela Costa dos Esqueletos, com navios naufragados e ossadas de baleia, terminando em um tour pelo Rio Kunene.

 

 

 

Gigantes do Mar

Na costa de Hermanus, na África do Sul, existe uma atração imperdível. A cidade é considerada a melhor do mundo para ver baleias a partir da praia, entre os meses de julho e setembro. Em Gaansbai, próxima a Hermanus, os mergulhadores corajosos podem se lançar em outra aventura sul-africana bem popular, ver os tubarões brancos dentro de uma gaiola submersa. Para aqueles que também querem ver tubarões, mas com menos risco, também há a opção de mergulhar com tubarões-baleia, os maiores peixes a habitar os oceanos, em KwaZulu-Natal.

 

 

Gorilas na Floresta

No Parque Nacional dos Vulcões, na Ruanda, você pode admirar os gigantes primatas de perto, encarando uma fantástica jornada floresta adentro. Para esse roteiro é preciso ter paixão pelo reino animal com paciência para não desistir caso os gorilas demorem a aparecer e, é claro, pernas fortes para subir a bela montanha em que vivem dentro da selva tropical, mas a recompensa é encantadora, desde as cuidadosas mães gorilas com filhotes no colo até os fortes machos dominantes.

 

 

A Grande Migração

Na Tanzânia e no Quênia, por entre o Parque Nacional Serengeti e a Reserva Nacional Maasai Mara várias espécies realizam movimentos migratórios ao longo do ano, como o dos gnus, acompanhados de gazelas e zebras, que pode ser observado nas planícies e foi eleito Patrimônio Mundial da Humanidade. Eles se movimentam pelas savanas durante o ano para o sul na estação das chuvas e norte na estação seca. Um show que não pode deixar de ser assistido!

 

 

SalvarSalvarSalvarSalvar

Posts Relacionados