Scroll to top

Descubra a Escócia dos clãs de Outlander!


terramundi - 27 de fevereiro de 2018 - 0 comments

Grandes montanhas, lagos com entornos incríveis, castelos que guardam capítulos históricos, paisagens de conto de fadas, os mais belos vales do planeta. E você respirando história, natureza e romance. Sim, estamos falando da Escócia, cenário de uma das séries mais faladas dos últimos tempos, Outlander – que retrata o amor entre o montanhês Jamie e a inglesa Claire, que viaja para as Terras Altas, só que 200 anos para trás. A série de livros que deu origem à trama é best seller, inspirada em lendas e história – unindo ficção e realidade, revelando um irresistível abrir de portas para o país do whisky.

 

Imagine viajar no tempo, como Claire, só que através de um roteiro real. Pisar onde os antigos clãs costuravam o passado e jacobitas lutavam pelo futuro, a independência escocesa perante a Inglaterra. Mas não se preocupe, você não precisa necessariamente ser fã da série: a Escócia é encantadora, misteriosa e mágica para todos. É o fora do comum em um destino que é como um tesouro redescoberto, que espera pelo seu olhar para apreciar vilas, ruínas, castelos, paisagens montanhosas… com ou sem Jamie e Claire. A seguir, descubra a sua Escócia!

Terras Altas e seus encantos:

Um do lugares mais esperados da viagem, as Highlands, revelam um dos mais belos vales da Escócia, Glen Coe, já a rota em direção ao norte leva até o Lago Lomond, o maior do Reino Unido. A jornada pode continuar até Fort William, passando pela encosta de Ben Nevis, a montanha mais alta da Grã-Bretanha. Uma visita à Fort Augustus, vila que fica no extremo sul do Lago Ness, é mais um daqueles momentos para guardar pra sempre: é onde há a suposta aparição do Monstro do Lago Ness, o “Nessie”!

 

Na ponte da Ilha de Skye, sinais de trânsito escritos em gaélico fazem as honras da casa, que tem um tesouro: a linda vista de Cuillin Hills, no centro da ilha. Isso tudo sem contar o Lago Duich, o romântico Castelo de Eilean Donan (um dos grandes cartões-postais da Escócia), o trajeto nos vales montanhosos de Glen Shiel e as ruínas do Castelo de Urquhart, que dominam a parte central do Lago Ness.

 

castelo Urquhart, com caminho que leva até ele e lago Ness ao fundo

Castelo de Urquhart

 

Para os amantes de Outlander: só de falar em Terras Altas já não dá vontade de sair correndo pra lá? Pode esperar toda a beleza vista na tela, e guarde o nome Glencoe, pois ele faz parte de uma das primeiras cenas do primeiro episódio, na qual se via o vale virado para as montanhas conhecidas como as três irmãs. Já Fort William, onde Jamie salvou sua amada das artimanhas de Jack Randall e onde também foi açoitado por ele, é Blackness Castle, castelo do século XV com vista para o estuário do rio Fort. É uma ex-fortaleza de artilharia, no formato que lembra um navio e, por isso, chamado de o “navio que nunca navegou”. Ele fica em Fort William, a segunda maior vila das Terras Altas (atrás de Inverness), que hoje também é um centro para caminhar e escalar, devido à sua proximidade com a montanha Ben Nevis e outras.

Deixe-se voar em Glasgow

A histórica George Square é um começo para um belo passeio nessa cidade acolhedora. Um tour gastronômico, com início no centro de Glasgow até a região boêmia de West End é uma boa pedida: a primeira parada pode ser em um dos melhores bares de whisky da Escócia, que tal? Provar “tapas escocesas”, uma variedade de pratos tradicionais incluindo a Cullen Skink, uma sopa saborosa, e a Marag Dhu, que foi recentemente dita como uma “super comida” são outras deliciosas opções. Não podemos esquecer que, a partir da década de 1920, imigrantes italianos trouxeram um sabor da Itália para a Escócia, então não deixe de experimentar um gelato.

 

Praça George iluminada à noite

George Square

 

Para os amantes de Outlander: A praça George é destaque, pois foi onde Frank pediu Claire em casamento no ano 1940. A Catedral é outro ponto interessante, já que representa o L’Hôpital des Anges, onde Claire enterra sua primeira filha. Já Pollok House, no sul de Glasgow, é uma construção histórica erguida em 1752, época de Jamie. Em Outlander, o Pollok Country Park, que circunda a Pollok House, é visto em diferentes cenas, tanto fazendo parte do Catelo de Leoch (lar do clã Mackenzie) quanto como parte da França. O cenário que você verá em Glasgow inclui coisas que fazem qualquer viajante comum voltar no tempo. O resto é com a sua imaginação!

E que tal Inverness?

Pequena, tranquila, encantadora e cortada pelo rio Ness, Inverness é a maior cidade do norte do país e considerada a capital das Terras Altas, local de muitas lendas e tradições. Visitar a Escócia e não passar por lá é deixar de ver uma parte essencial do país. No seu museu existem autênticos tesouros e um pouco da história.

 

De lá para Edimburgo, o caminho cruza o coração das Terras Altas, passando pelos picos de Cairngorms, destino de ski escocês. Pela frente, as montanhas Grampian e o romântico Castelo Blair, lar do Duque de Atholl, que traz a história real dos principais clãs das Terras Altas. A viagem segue através da inspiradora passagem de Killiecrankie, onde as forças jacobitas venceram as tropas do Rei William na batalha de 1689. Ali perto fica a cidade de Pitlochry, ponto de partida para explorar os sabores da indústria mais importante da região: a do whisky! Uma visita à destilaria Edradour, a menor do tipo na Escócia, é ideal para ver (e degustar) como a cevada é transformada na “água da vida”.

 

Seguindo o curso do rio Tay, chega-se à cidadezinha de Dunkeld, preservada pela National Trust for Scotland, e que abriga uma extensa catedral às margens do rio. O passeio ainda passa por Perth, dona da histórica ponte sobre o rio Tay, e cruza a ponte Firth of Forth, chegando finalmente em Edimburgo.

 

Escócia de Outlander: Pedra do tamanho de uma pessoa, em Clava Cairns, com natureza em volta

Clava Cairns, perto de Inverness.

 

Para os amantes de Outlander: Inverness é muito falada na série, e onde Claire e seu primeiro marido Frank decidiram passar a segunda lua de mel. Ali pertinho, a cerca de 20 minutos, encontra-se o campo de batalha de Culloden, que acabou com o sistema de clãs no século XVIII. Para os fãs da série, fica a dica: é nesta área que Claire se despede de Jamie e onde fica o misterioso Craigh na Dun, que na verdade é um círculo de pedras fictícias construído com isopor! O lugar chama-se Clava Cairns, é muito próximo de Culloden e lindo – só não espere o círculo de pedras da série. Em compensação, a região tem outras pedras verdadeiras!

 

Enfim…Edimburgo.

 

Descubra uma das cidades mais bonitas de toda a Europa! Seu ponto alto é o Castelo de Edimburgo, uma fortaleza real que simboliza a nação escocesa. É o lar das “Honras da Escócia”, o conjunto de Jóias da Coroa composto pela Coroa, a Espada do Estado e o Cetro, um dos conjuntos de objetos reais mais antigos de toda a Europa. E, só para completar, ali de cima têm-se impressionantes vistas de Edimburgo.

 

A Royal Mile (sucessão de ruas que formam o centro histórico da cidade) se estende desde o castelo até a “Cidade Velha”, cujo coração é a Catedral de St. Giles, fascinante igreja gótica com a cúpula que remete à forma de uma coroa de espinhos medieval. Ali perto fica o Palácio de Holyrood, residência oficial da Rainha da Inglaterra na Escócia. Se nenhum membro da família real estiver hospedado, é possível visitar as salas que são conhecidas por tetos de gesso ornamentados e os apartamentos históricos onde Maria, Rainha dos Escoceses, viveu. Vizinho ao palácio, está o Parlamento Escocês, projeto arquitetônico contemporâneo marcante que contrasta com o estilo clássico do palácio.

 

Vale dizer que, no século XVIII, Edimburgo foi amplamente expandida pela construção de uma “Cidade Nova”, e que um passeio panorâmico desta área promete ver impressionantes casas da alta sociedade georgiana, cuja grande riqueza foi em parte derivada do comércio marítimo. Leith ainda funciona como o porto da cidade, mas docas de Edimburgo agora são mais conhecidas como o lar do antigo navio Royal Yacht Britannia. Construído na Escócia, o navio foi usado pela Família Real para muitas viagens oficiais ao exterior. Além das grandes salas de recepção e das acolhedoras áreas privadas que foram usadas pela família real, o passeio na embarcação também engloba as partes dos bastidores do navio onde a equipe vivia e trabalhava.

 

Vista da cidade de Edimburgo com torre com relógio e céu lindo

Vista de Edimburgo

 

Para os amantes de Outlander: Quem já assistiu à terceira temporada sabe que Edimburgo é palco importante de um belo recomeço. Para os amantes da série, o  Drummond Castle Gardens é um belo passeio. Em Outlander, os jardins do castelo são mostrados como parte do Palácio de Versailles, na França. Durante sua visita, não esqueça de procurar duas bonitas árvores, plantadas pela Rainha Victoria em 1842. Pertinho de Edimburgo também fica o castelo Hopetoun House, do fictício Duque de Sandringham. Na vida real, seu proprietário é Adrian, Marquês de Linlithgow, que abre as portas da mansão para o público no verão.

**

Escócia de Outlander

Não perca o Grupo Especial TERRAMUNDI: Belezas da Irlanda e Escócia“!

Conheça toda a beleza impactante e o rico passado da Escócia, e também da Irlanda, com a TERRAMUNDI! Em maio, temos um grupo especial que leva você a uma jornada fora do comum, por ambos os países palcos de lendas medievais. É a viagem certa para se impressionar com uma natureza tocante e as marcas deixadas pelos clãs na Idade Média. No roteiro, o clima agradável da primavera escocesa e caminhos de paisagens inesquecíveis serão percorridos por terra em contraste com cidades versáteis. Se você for um amante de whisky ficará em êxtase ao visitar as destilarias na Escócia! Saiba mais! Ou entre em contato!

Aproveite e confira também todas as viagens em Grupo de 2018!

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

Related posts