Scroll to top

Os mais espetaculares destinos de montanhas – em fotos e dicas!


terramundi - 31 de julho de 2018 - 0 comments

Você já pensou na sensação de visitar as maiores ou mais belas montanhas do planeta? Pois prepare-se para captar o espírito da coisa, através de uma seleção dos destinos montanhosos mais fantásticos! E não se espante se sentir aquela paz interior ou uma vontade louca de fazer as malas já; montanhas exprimem um simbolismo sagrado, de transcendência e também de estabilidade, imutabilidade e até mesmo de pureza. Isso aí: não pense que montanha é apenas para quem curte trilhas e escaladas, não mesmo! Esse símbolo majestoso da natureza é um convite à mais serena contemplação, registros fotográficos autênticos e muito mais. Inspire, expire, se permita viajar pelas fotos e, quem sabe logo mais, embarcar rumo a um desses lugares transformadores!

Montanhas da América do Sul – Cordilheira dos Andes

Aconcágua, Argentina

 

Uma das regiões de montanha mais belas do mundo, o Monte Aconcágua (6.962 m) é o pico mais alto das Américas. Na base, um dos atrativos é o Cemitério dos Escaladores e a Ponte dos Incas, uma ponte natural sobre o rio Mendoza. Quer mais? Esse destino ainda te espera com o Parque Provincial do Aconcágua, o Lago Horcones (a 4.200 m sobre o nível do mar e a impressionante vista da parede Sul do Aconcágua).  Dica: vale a pena curtir as belas vistas em um roteiro que explore também os vinhos do Valle do Uco.

 

Valle Nevado, Chile

paisagem das montanhas nevadas no Chile

 

O impacto ao avistar a Cordilheira dos Andes coberta de neve pode causar falta de ar…rs. Superado o choque, aproveite o famoso Valle Nevado à sua maneira, seja buscando por esportes de inverno ou por paisagens típicas da neve. Uma coisa é certa: você passará momentos inesquecíveis em meio às montanhas. Uma boa pedida é aproveitar a viagem a Santiago para conhecer a neve ali pertinho, no Valle, lugar bem acessível para quem deseja ter contato com a neve fofinha e suas obras na natureza. Uma alternativa à altura seria apostar em um roteiro de ski em Portillo =)

 

Licancabur, Chile

paisagem de vulcão no Chile

 

Com uma altura de 5916 metros, o vulcão é parte da Cordilheira dos Andes e pode ser apreciado desde o povoado de San Pedro de Atacama, porta de entrada para o Deserto do Atacama! Localizado entre o Chile e a Bolívia, o vulcão semi-ativo tem uma cratera que abriga uma lagoa que se congela no inverno e dá a chance dos mais aventureiros realizarem escaladas com acompanhamento de guias locais especializados (nesse caso, opte por um roteiro entre agosto e dezembro). O magnífico ali é se dar conta de que vulcão domina a paisagem da área do Salar de Atacama: é possível avistá-lo praticamente o tempo todo, exceto em dias de céu encoberto – o que é raro.

 

Machu Picchu, Peru

paisagem de Machu Picchu e montanhas ao fundo no Peru

 

Pensa em um destino montanhoso que vai bem além de belas paisagens. Siiii, esse é Machu Picchu. No alto das serras que ladeiam o Rio Urubamba, uma cidade inteira se descortina diante dos seus olhos, e uma energia sem tamanho toma a sua alma. Não se sabe se aquela proeza da engenharia do século 15 foi um altar sagrado, um retiro de férias do rei ou uma das últimas cidades do império inca, mas as ruínas mágicas impressionam, sendo o sítio arqueológico mais famoso da América do Sul. Escolha um roteiro que te leve ao melhor da região misturando ônibus e trem ou opte por uma das trilhas fascinantes! Outra dica: aposte na magia de Machu Picchu somada à paisagem, cores e cultura do Lago Titicaca, o lago das alturas na fronteira com a Bolívia!

 

Cotopaxi, Equador

paisagem de estrada no caminho rumo ao vulcão Cotopaxi no Equador

 

Pegue estrada em meio à Avenida dos Vulcões, bela sequência de montanhas vulcânicas equatorianas, e se dê a oportunidade de passear no Cotopaxi, vulcão que dá nome a um belo parque nacional! Uma vez por lá, a sugestão é aproveitar também Quito, a preservada capital a 2.850 metros de altitude, dona de mirantes de onde se vê alguns dos cerca de 70 vulcões do país! Outra dica para potencializar a viagem: aposte em um roteiro que una Quito, Vulcões e Galápagos, as ilhas que mostram toda a diversidade da fauna local!

 

Montanhas da África Cordilheira do Drakensberg

 

Table Mountain, África do Sul

teleferico subindo ao topo da Table Moutain com céu azul

 

É em uma das metrópoles mais lindas do planeta, a Cidade do Cabo (ou Cape Town), que se exibe a icônica Table Mountain, uma das montanhas mais antigas da Terra e uma das sete maravilhas da natureza! É cartão postal, parte de um Parque Nacional e tem esse nome devido à forma de mesa mesmo! Ela é moldura para boa parte das fotos que você tira por lá e não dá pra perder o passeio por esse patrimônio mundial da UNESCO, começando com um bondinho de chão giratório! Dica: não se preocupe se você não pegou o “melhor” lugar dentro do bonde-teleférico porque o fundo dele gira, permitindo que todos tenham a mesma oportunidade de ter a visão 360º! Quer incrementar a viagem? Una Cidade do Cabo e Rota Jardim, estrada cenográfica que leva ao litoral sul cruzando balneários charmosos e vinícolas. Outra dica: acrescente um safári na região!

 

Monte Kilimajaro, Tanzânia

Pico do Kilimanjaro, na Tanzania

 

Fica nas terras tanzanianas a maior montanha africana e a quarta mais alta dos Sete Cumes (as montanhas mais altas de cada continente onde a Antártida é incluída e o continente americano dividido em Norte e Sul). O monte e as florestas ao redor possuem fauna rica e constituem um parque nacional que é Património da Humanidade. E não é preciso ser capaz de correr uma maratona para ir monte acima: pessoas de todas as idades e com diferentes níveis de condição física podem encarar a aventura, basta algum preparo e um bom guia! Para fazer o roteiro dos sonhos, aproveite ainda mais a natureza tanzaniana no Serengeti, templo das savanas, e complete a jornada com o litoral do Índico que envolve a charmosa ilha de Zanzibar, paraíso que entrelaça a cultura negra, a religião muçulmana e a rica cultura árabe.

 

Montanhas da Ásia – Cordilheira do Himalaia

Monte Everest – Índia, Nepal, Butão

everest no nepal

 

Os Himalaias são a mais alta cadeia montanhosa do mundo, abrangendo cinco países: Paquistão, Índia, China (que inclui o Tibete), Nepal e Butão, – e é e nela que se situa a montanha mais alta do planeta, o Monte Everest. Uma das viagens mais interessantes pela Ásia, aliás, une Índia, Nepal e Butão, destacando o que há de melhor no triângulo dourado (melhor se o for acompanhada por uma anfitriã brasileira!) Vale dizer que as companhias aéreas que voam de Kathmandu para o Butão (Druk Air e a Bhutan Airlines) fazem um dos voos mais espetaculares do mundo – em dia de boa visibilidade, pode-se ver o Monte Everest (8.848 m) e outras incríveis montanhas dos Himalaias! Prefere Tibete? Tudo bem! Afinal, é em sua fronteira com o Nepal que se ergue o Everest! Sem falar em lagos lagos sagrados, povoados de cultura rica e um templo mais lindo que o outro, fazendo do destino perfeito para amantes da natureza e do bem-estar.

 

Monte Fuji – Japão

 

A montanha mais alta do Japão é praticamente um marco do território japonês, tem grande valor espiritual para os nativos e é quase uma “obrigação” para quem quer conhecer o melhor do país, O Parque Nacional Fuji-Hakone-Izu abriga este vulcão inativo e a área verde repleta de lagos que o envolve, sendo a reserva mais visitada de todo o Japão. O vulcão fica na ilha de Honshu, mas seu pico nevado (ou não, dependendo da época do ano) pode ser admirado de diversos lugares, inclusive de algum arranha-céu de Tokyo! Para ver de perto, basta ir até a cidade de Hakone, de onde é possível subir até a quinta estação (bem perto do cume) ou ter o monte como plano de fundo em um mini-cruzeiro no Lago Ashi ou em um passeio de teleférico no Monte Komagatake.

 

Montanhas da Europa – Parque Nacional de Jotunheimen

Na Noruega

viajante curtindo sentado em penhasco da Noruega

 

Faça como os noruegueses: use e abuse das belas montanhas como fonte de bem-estar! Sim, essa é a válvula de escape do povo de lá, fazendo das montanhas uma verdadeira terapia nos finais de semana e feriados! Aposte nessa: estar em um lugar tão próximo ao céu relaxa, abre sua mente, faz a energia fluir por todo o seu corpo e mente. E na Noruega opções não faltam: são quase 300 picos com mais 2.000 metros de altura, e mais de mil que ultrapassam os 1.650 metros – muitos deles de fácil, o que contribui para torná-los atrações populares. Este é o lugar certo para caminhar por trilhas das planícies até os picos (mais vibrantes no verão), curtir pistas de esqui cross‐country e navegar pelas águas de um fiorde, a cênica entrada de mar em meio às montanhas. Dica: aproveite o inverno e aprecie também a Aurora Boreal! Ou explore as maravilhas da Escandinávia em um roteiro que explora Noruega, Suécia e Dinamarca.

 

Montanhas da Oceania – de Blue Mountains ao Mount Cook

Blue Mountains, Austrália

Por do sol nas Blue Moutains - Austrália

 

Patrimônio mundial, um milhão de hectares de falésias de arenito, cerrados, cachoeiras e florestas de eucalipto e a surpreendente formação rochosa conhecida como The Three Sisters, em Echo Point, em Katoomba, símbolo icônico das Blue Mountains. Há 140 quilômetros de trilhas históricas mais centenas de mirantes, sem falar que é no Parque Nacional de Greater Blue Mountains que você encontra o recém-descoberto pinheiro Wollemi, uma das plantas mais antigas do mundo, intocado por 200 milhões de anos. No Scenic Skyway, uma espécie de bondinho com piso de vidro, vá de uma ponta a outra de um vale para uma plataforma de observação! Quer fazer uma viagem à sua maneira pela Austrália, escolhendo o que ver? Aposte em um roteiro de carro!

 

Mount Cook, Nova Zelândia

paisagem do Monte Cook, na Nova Zelândia

 

A maior montanha da Nova Zelândia, que abriga em sua base a vila de Mount Cook, um refúgio confortável em uma das áreas mais implacáveis da Nova Zelândia. De todos os lados, pode esperar ver alpes que arranham o céu. O Mount Cook National Park é excepcionalmente lindo para se visitar e nem é preciso ser montanhista para interagir com o cenário; há trilhas “lights”, exploráveis inclusive de bike, além de voos panorâmicos! Se tem um roteiro legal para explorar o país ele é ao ar livre! Vale dizer que a Nova Zelândia toda é bela e montanhosa: cerca de um quinto da sua Ilha Norte e dois terços da Ilha Sul são constituídos por montanhas. Quer mais? Em Kaikoura, a união do mar com as montanhas leva a um visual simplesmente incrível, sendo ótimo ponto para se emocionar observando baleias e golfinhos.

**

Pronto para levar Maomé até a montanha? Porque, afinal, ela já veio até você hoje =)

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

Posts Relacionados