TERRAMUNDI Viagens
+55 11 3060-5821

10
-dias-

- - - A PARTIR DE - - -

BRL5.489,00

- - - PRINCIPAIS ATRAÇÕES: - - -

A jornada perfeita para se envolver com a cultura diversa e a natureza rica do Pará passando pela vibrante capital Belém e as arrebatadoras praias de rio da Ilha de Marajó e Alter do Chão. 

capital-do-para

Belém, Marajó e Alter do Chão

Belém, Marajó e Alter do Chão

Entre no ritmo paraense

Interesses

  • aguas-do-mundo Águas do Mundo
  • ao-ar-livre Ao Ar Livre
  • ferias-de-julho Férias de Julho
  • imersao-cultural Imersão Cultural

Quando ir

  • Jan
  • Fev
  • Mar
  • Abr
  • Mai
  • Jun
  • Jul
  • Ago
  • Set
  • Out
  • Nov
  • Dez
Quanto tempo ficar

10 dias



Vale a pena conhecer

Belém, Ilha de Marajó e Alter do Chão



QUER UMA PROPOSTA SOB MEDIDA?
----------------- OU ------------------
Quer uma Proposta Sob Medida?

Solicite AquiSolicite Aqui

LigarLigar

1° Dia - (Quarta) - Chegada em Belém

Pernoite: Belém

Embarque com destino ao Aeroporto de Belém. Chegada, recepção e traslado para o hotel.
Restante do dia livre para explorar temas do seu interesse.

Nota: escolher um voo com chegada até às 15h00 para passar o fim de tarde na Estação das Docas, complexo cultural e de lazer instalado em galpões de ferro inglês do século 19, completamente restaurados, na margem da Baía do Guajará – a sugestão é você degustar cervejas artesanais com sabores regionais, na Amazon Beer e, em seguida, jantar no restaurante regional Lá em Casa, famoso pela organização do Festival de Gastronomia “Ver-o-Peso da Cozinha Paraense”, onde recomendamos experimentar o “corridinho de peixe”, uma degustação dos melhores peixes da Amazônia, servido em duas partes e acompanhado de sorvete de cupuaçu de sobremesa. (Refeições: não incluídas).


2° Dia - (Quinta) - Belém - City tour Descobrindo Belém

Pernoite: Belém

Saída por volta das 08:30, após o café da manhã, para um passeio por Belém com visita ao Mercado do Ver-o-Peso, aonde chega, de todas as partes do interior do Estado, produtos extraídos da floresta e dos rios da Amazônia, um grande mosaico de cores, aromas e sabores amazônicos, tão característicos do Pará. Continuação da caminhada pela Cidade Velha, para conhecer um dos acervos históricos e arquitetônicos mais ricos do país, passando pelas estreitas ruas onde a cidade começou até o Complexo Feliz Lusitânia, que abriga a Catedral da Sé, Museu de Arte Sacra, Casa das Onze Janelas, Forte do Castelo e Museu do Encontro, espaço que abriga peças e objetos que remetem à ocupação de Belém, além de peças de cerâmica marajoara e tapajônica, encontradas em sítios arqueológicos no interior da Ilha de Marajó e Região do Tapajós.
Continuação do passeio com deslocamento de carro até a Praça da República, para visita ao Theatro da Paz, um remanescente da época áurea do ciclo da borracha que durante boa parte do ano recebe companhias de ópera e peças de teatro do Brasil e do mundo.
Em seguida, Estação das Docas um complexo cultural e de lazer instalado em galpões de ferro inglês do século 19, completamente restaurados, na margem da Baía do Guajará.
Por volta das 13:00, término do passeio com parada para almoço.
Caso você tenha visitado a Estação das Docas no dia anterior (conforme sugestão proposta), você pode almoçar no Restaurante “Point do Açaí” e experimentar, o açaí à moda paraense, com peixes fritos. Contudo, se você não quiser ser tão radical, uma ótima opção é experimentar uma das melhores combinações preparadas:  o “filhote”, um dos peixes nobres dessa parte da Amazônia, a dica é pedir “filé de filhote ao tucupi reduzido”, acompanhado de arroz de jambú, camarão e farofa de chicória”.
Caso contrário, a parada é na Estação das Docas e a sugestão de almoço é no restaurante regional Lá em Casa, famoso pela organização do Festival de Gastronomia “Ver-o-Peso da Cozinha Paraense”. Lá, o serviço de buffet inclui pratos tradicionais da gastronomia paraense, como o pato no tucupí e a maniçoba, dentre outros, mas não esqueça, coma um pouco de cada vez, não misture os sabores e faça tudo sem pressa!
Às 14:30 o carro estará aguardando para levá-lo de volta ao hotel. Se desejar permanecer mais tempo no local, é recomendável retornar ao hotel utilizando o serviço de taxis credenciados da própria Estação das Docas.

3° Dia - (Sexta) - Belém - Ilha do Marajó - Campos de Marajó

Pernoite: Soure

Traslado do hotel em Belém para o Terminal Hidroviário e partida em direção à Ilha do Marajó.
Quando usada a saída preferencial, sua viagem durará cerca de 2 horas navegando pelo estuário do rio Amazonas, atravessando a região insular de Belém, depois a Baía de Marajó, até a chegada em Soure para acomodação.

Nota: o horário de chegada previsto é as 10:30, porém por padrão o check-in nos hotéis ocorre apenas a partir das 13:00. Quando houver disponibilidade no hotel escolhido, o check-in poderá ser antecipado, mas quando isso não for possível, seu anfitrião estará pronto para antecipar algum passeio.

Passeio nos campos de Marajó - À tarde, partida com destino ao interior da Ilha, para visita aos campos de Marajó. O objetivo é observar espécies da fauna marajoara como maguaris, garças brancas e azuis, guarás vermelhos, mergulhões, patos selvagens e muitos outros. Com um pouco de sorte, possibilidade de avistar macacos guariba (ou bugio) e capivaras, muito comuns nessa região. Retorno ao hotel após o pôr-do-sol.


4° Dia - (Sábado) - Descobrindo a Cerâmica Marajoara e os artigos de couro de búfalo, Passeio de barco a motor no furo Miguelão e Descobrindo a dança do carimbo

Pernoite: Soure

Após o café da manhã, partida para conhecer o entorno da cidade e descobrir a Cerâmica Marajoara e os artigos de couro de búfalo. Visita ao Ateliê de Cerâmica Marajoara do Artesão Carlos Amaral, que reproduz peças baseadas na cultura Aruan, última etnia indígena a habitar Marajó; Visita ao Ateliê do Artesão Ronaldo Guedes, artista contemporâneo, que reproduz peças cerâmicas baseadas nas diversas etnias indígenas que habitaram Marajó, além de peças em madeira coletada nas praias e manguezais ; Visita ao Ateliê de Couro (e curtume), local de produção artesanal de artigos em couro, tradição transmitida por gerações, que ainda mantém características originais de produção;
Passeio de barco a motor no furo Miguelão - Aproveite o tempo livre para relaxar na piscina do Hotel, enquanto é aguardada a maré alta para saída em direção ao trapiche da base, localizada na margem do rio Paracauary, de onde parte o barco regional motorizado com destino ao Furo Miguelão, caminho pelo rio sob a floresta de mangue e floresta de igapó, construído com força humana, na primeira metade do século 20, para encurtar a navegação entre as fazendas da região. Parada para banho de rio. Retorno ao hotel em seguida.
Descobrindo a dança do carimbo - quando disponível, é possível assistir ao ensaio de grupo de tradições marajoaras, apresentando o tradicional ritmo do carimbó, dança de origem indígena, que recebeu influências das culturas negra e portuguesa, presente na cultura marajoara desde o período colonial.

Nota: Os ensaios dos grupos de tradições folclóricas são realizados durante a semana e são abertos ao público em geral e estão sujeitos à confirmação.


5° Dia - (Domingo) - Vila de Pescadores e Praia Pesqueiro - Belém

Pernoite: Belém

Após o café da manhã, saída para visita à vila de pescadores na praia Pesqueiro. Após a visita, o restante do dia é reservado para você curtir a manhã de sol na praia.
Traslado do Hotel para o porto e embarque de retorno com destino à Belém. Chegada em Belém, e acomodação no hotel.


6° Dia - (Segunda) - Belém / Santarém - Chegada à Alter do Chão

Pernoite: Alter do Chão

Traslado do hotel para o Aeroporto em Belém e embarque com destino ao Aeroporto de Santarém. Chegada, recepção e traslado para a Vila de Alter do Chão, acomodação no hotel. Restante do dia livre para atividades independentes. 

7° Dia - (Terça) - Alter do Chão - Serra da Piroca e Ponta do Cururu

Pernoite: Alter do Chão

Café da manhã no hotel, e manhã livre para atividades independentes.
Às 15h00, saída para visita ao pequeno centro de Alter do Chão e sua praia de águas transparentes. Faremos travessia de barco para a praia localizada entre Lago Verde e o rio Tapajós.
Início da caminhada em direção a Serra da Piroca, que é a elevação principal da região, neste percurso a presença da vegetação de cerrado é constante até começar a subida íngreme, mas relativamente curta. Depois de uma hora de caminhada, alcançaremos o topo da serra, onde teremos uma visão de 360 graus do rio Tapajós que em alguns trechos atinge uma largura de mais de 20 km, o Lago Verde com inúmeras baias, o Amazonas ao norte e Alter do Chão ao sul. Este é o ponto de grande beleza cênica da Floresta Nacional do Tapajós, o retorno requer cuidado na descida. O pôr do sol será contemplado na Ponta do Cururu, depois uma parada para um banho nas águas do Tapajós.
Retorno ao hotel por volta das 19h00.


8° Dia - (Quarta) - Alter do Chão - Lago Verde, Ponta de Pedras e Ponta do Jarí

Pernoite: Alter do Chão

Café da manha no hotel, e em horário predeterminado saída para início da travessia do Lago Verde em canoa canadense ou lancha com destino a uma baía com vegetação submersa. As árvores são pequenas com troncos grossos, a paisagem é belíssima, com possibilidade de visualização de peixes e observação de aves. O desembarque será numa pequena praia prosseguindo por uma trilha com destino a comunidade de Ponta de Pedras, a vegetação é composta de savana, um tipo de cerrado e floresta. Um destaque na trilha é a seringueira (Hevea Brasiliensis) de grande importância econômica para a Amazônia no século passado.
Parada para um breve descanso, seguindo de lancha ate a ponta do Jarí, um canal natural de ligação entre o rio Tapajós (águas claras) e o Amazonas (águas barrentas). A Ponta do Jarí é uma área inundada e dormitório de papagaios e garças, a revoada pode ser observada ao entardecer ou amanhecer, dependendo do período do ano é possível à observação dos jacarés.


9° Dia - (Quinta) - Alter do Chão - Comunidade Jamaragua

Pernoite: Alter do Chão

Café da manhã no hotel, e em horário predeterminado, saída para visita à comunidade de Jamaraquá, localizada dentro da Floresta Nacional de Tapajós, o acesso pode ser feito de 4x4 ou barco, conhecendo as praias de Pindobal ou Aramanai. A comunidade faz parte do projeto de apoio ao manejo florestal sustentável da Amazônia, o passeio propicia ao visitante conhecimento sobre a utilização dos recursos naturais pelas populações ribeirinhas. A comunidade vive da produção de farinha de mandioca, feijão e arroz para subsistência. O couro ecológico (artesanal) é a nova fonte de renda, durante a visita é possível conhecer todo processo de transformação do látex em produtos ecologicamente corretos. Visita às Praias de Cajutuba para banhos, e no final da tarde retorno para Alter do Chão, com chegada prevista para as 20h00 ao hotel. 

10° Dia - (Sexta) - Alter do Chão - Santarém / Origem

Café da manhã no hotel e check out, em horário predeterminado e previamente informado pelo receptivo, traslado para o aeroporto de Santarém para embarque com destino à cidade de origem.

RESERVE SUA VIAGEM
Hospedagem
03 noites com café da manhã, em Belém
02 noites com café da manha, em Soure (Ilha do Marajó)
04 noites com café da manhã no hotel escolhido, em Alter do Chão.

Traslados
Terrestres de chegada e saída de Belém e Marajó – Regular (compartilhado)
Fluviais no trecho Belém / Marajó/ Belém, de acordo com o quadro de horários – Regular (compartilhado)
Aeroporto de Santarém / Alter do Chão / Aeroporto de Santarém - Privativo

Passeios

Belém e Ilha do Marajó | Serviços regulares (compartilhados):
- Passeios conforme mencionados no roteiro, com ingressos inclusos em Belém no Forte do Castelo, Museu do Encontro e Theatro da Paz
- Taxas de visitas às fazendas no Marajó.
- Acompanhamento de condutor local, durante as atividades.

Alter do Chão | Serviços privativos:
- Caminhada Serra da Piroca e Ponta do Cururu;
- Passeio fluvial pelo Lago Verde, Ponta de Pedras e Ponta do Jarí;
- Visita a Comunidade Jamaragua;
- Água mineral durante os passeios e dois almoços (01 em Ponta de pedras outro na Flona).

Seguro Viagem
Assist Card

Não inclui:
- Passagem aérea e taxa de embarque;
- Alimentação, bebidas (exceto água durante as atividades);
- Outros serviços e atividades não mencionados.

SAÍDAS COM DATAS ESPECÍFICAS (às quartas-feiras) - exceto feriados

Abril: 3, 10, 17, 24 (quarta-feira)
Maio: 8, 15, 22, 29 (quarta-feira)
Junho: 5, 12, 26 (quarta-feira)
Julho: 3, 10, 17, 24, 31 (quarta-feira)
Agosto: 7, 14, 21, 28 (quarta-feira)
Setembro: 4, 11, 18, 25 (quarta-feira)
Outubro: 2, 9, 23, 30 (quarta-feira)
Novembro: 6, 13, 20, 27 (quarta-feira)
Dezembro: 4, 11, 18 (quarta-feira)

Notas Importantes
- VALOR VÁLIDO PARA SAÍDAS COM NO MÍNIMO 2 PESSOAS PAGANTES. Confirme no ato da reserva!
- Valores são válidos para saídas nas datas mencionadas, exceto em Feriados, Natal e Ano Novo. Consulte o calendário acima.
- Os hotéis de Belém não acomodam Triplo, para essa configuração considerar 1 apto single + 1 apto duplo.
- Soure e Alter do Chão: Para 4 pessoas, a acomodação será em dois apartamentos duplos.
- O roteiro poderá ser alterado de acordo com as condições climáticas e/ou por motivos alheios a nossa vontade

Vacina
Apesar de não haver foco de febre amarela, é recomendável a vacinação pelo menos 10 dias antes da viagem.
Parcelamento em cartões de crédito
Visa ou Mastercard: 40% entrada (depósito bancário ou cheque) + 3 parcelas iguais no cartão
Amex: 40% entrada (depósito bancário ou cheque) + 2 parcelas iguais no cartão

Importante:
- Os cartões de crédito aceitos devem ser de pessoa física e emitidos no Brasil. A primeira parcela do cartão será debitada na data da sua próxima fatura.
- Cartões de crédito emitidos fora do país: o pagamento deverá ser feito à vista, em parcela única.

Parcelamento em cheques
5 parcelas iguais sem juros (cheques pré datados)
6 parcelas iguais sem juros (cheques pré datados) *

(*) Forma de pagamento especial para fechamento de viagens com antecedência superior a 30 dias do embarque.

Importante:
- Não aceitamos cheques de terceiros ou de pessoa jurídica.
- Não aceitamos cheques de contas com menos de 6 meses da abertura.