TERRAMUNDI Viagens
+55    11 3060-5823

10
-dias-

- - - A PARTIR DE - - -

USD2.016,00

- - - PRINCIPAIS ATRAÇÕES: - - -

Curta a vida selvagem no Kruger, deguste o melhor dos vinhos nacionais pernoitando em hotéis-vinícola e descubra a intensa cena cultural de Cape Town e Johannesburg.

Safáris e Vinhos

Safáris e Vinhos

Safári com vinhos, baleias e cidades vibrantes

Interesses

  • ao-ar-livre Ao ar livre
  • em-familia Em Família
  • escapadas Escapadas
  • na-estrada Na Estrada
  • vida-selvagem Vida Selvagem

Quando ir

  • Jan
  • Fev
  • Mar
  • Abr
  • Mai
  • Jun
  • Jul
  • Ago
  • Set
  • Out
  • Nov
  • Dez
Quanto tempo ficar

8 a 12 dias



Vale a pena conhecer

Johannesburg, Reservas nas área do Kruger, Cape Town, Stellenbosh ou Franschoek 



QUER UMA PROPOSTA SOB MEDIDA?
(11) 3060.5800
----------------- OU ------------------
Quer uma Proposta Sob Medida?

Solicite AquiSolicite Aqui

LigarLigar

Em uma viagem na África do Sul o ideal é investir de 12 a 15 dias para conhecer bem o país: começando por Johannesburgo (ao menos dois dias), dá para fazer o safári na região do Parque Nacional Kruger (três dias), curtir a Cidade do Cabo (três dias ou mais), se deliciar na região dos vinhos (no mínimo dois dias), fazer observação de baleias em Hermanus (entre julho e novembro) e mergulhar dentro de uma jaula para ver de pertinho os tubarões-brancos (melhor de maio a outubro, quando as águas frias atraem mais animais).

MOTIVOS PARA VIAJAR – Quer conhecer o país, mas também ir além dos safáris? Depois de curtir a vida selvagem no Parque Nacional Kruger e nas reservas vizinhas, deguste o melhor dos vinhos nacionais pernoitando em hotéis-vinícola próximos à fascinante Cidade do Cabo, observe baleias na costa de Hermanus, mergulhe com os tubarões-brancos de Gansbaai. E constate que Johannesburgo vai muito além de uma escala.


PAISAGEM DA JANELA – Enquanto Johannesburgo pulsa com grafites, galerias e butiques finas, a Cidade do Cabo impressiona com os penhascos da Table Mountain debruçados sobre o azul do Oceano Atlântico. Os animais da região do Kruger passeiam pela savana e as baleias de Hermanus são vistas até da beira-mar.


NÃO DÁ PRA PERDER Amantes da natureza, não deixem de fazer uma caminhada – ou subir de teleférico – pela Table Mountain, cheia de belos visuais. Estando na Cidade do Cabo em um sábado, uma boa pedida é degustar os quitutes da charmosa feira gastronômica.


POR QUE IR AGORA – Ficou para trás o passado difícil das duas maiores cidades sul-africanas. Em Johannesburgo, o Museu do Apartheid conta a história do regime que separou brancos e negros de 1948 até os anos 1990. Na Cidade do Cabo, quem navega até Robben Island conhece, guiado por um ex-prisioneiro, o lugar onde Nelson Mandela permaneceu preso por 18 anos. Mas bacana mesmo é ver as duas cidades renovadas, com cenas culturais, gastronômicas e artísticas contemporâneas, como no bairro de Maboneng, em Johannesburgo, e de Woodstock, na Cidade do Cabo.


EXPERIÊNCIAS ÚNICAS – 1) Escolha dormir no coração da região produtora de vinhos de Winelands, em vez de fazer apenas o bate e volta saindo da Cidade do Cabo, e permita-se degustar os vinhos à vontade; 2) Também na Cidade do Cabo, passeie de “sidecar” ou de bicicleta pela estrada de Chapman’s Peak; 3) O mergulho protegido em uma gaiola para ver tubarões-brancos é uma experiência inesquecível.


OLHAR TERRAMUNDI – Surpreenda-se com os prazeres urbanos sul-africanos. Em Johannesburgo, curta o vibrante bairro de Maboneng como um nativo: aproveitando os quitutes do Arts on Main, mercado de rua de domingo, e visitando lojas como Love Jozi, Iwasshot in Joburg e a livraria David Krut Bookstore. O bairro criativo da Cidade do Cabo é Woodstock, onde o centro de design The Woodstock Foundry concentra os eventos mais bacanas. Ficam ali as lojas Dear Rae (de joias), Vogel (de decoração) e Opus (de plantas, mas que merece visita). Outro bairro legal para conhecer é Green Point.

1° Dia - Ida de São Paulo a Johannesburg (voo)

Pernoite: A bordo

Embarque com destino a Johannesburgo. Por conta da quantidade de horas do voo, você passará a noite a bordo e chegará a África do Sul no dia seguinte.

2° Dia - Chegada a Johannesburg e conexão para Cape Town (voo - aprox. 2h) e ida para a região de Winelands (terrestre - aprox. 40 min.)

Pernoite: Winelands

Na chegada a Johannesburg, embarque em voo de conexão para Cape Town. Na chegada, traslado ao hotel na região de Winelands. Restante do dia livre para descansar e explorar a cidade por conta própria ou aproveitar a estrutura do hotel.


3° Dia - Na região de Winelands: passeio com degustações

Pernoite: Winelands

Saída para dia inteiro de passeio na região, incluido visita a Stellenbosch, a segunda cidade mais antiga do cabo, onde foi criada a “Pinotage”, variedade de uva sul-africana. O passeio segue então para Franchhoek, uma colònia francesa onde os primeiros “Huguenots” que migraram se estabeleceram. 
Durante o tour, estão incluídas degustações de vinho em três fazendas e almoço em um restauratante local.
Retorno ao hotel.


4° Dia - Ida de Winelands para Cape Town (terrestre)

Pernoite: Cape Town

Traslado de volta a Cape Town.
Aproveite o restante do dia livre para se ambientar nessa cidade rica em cultura, onde é impossível não se deparar com autênticos artistas de rua se apresentando nas calçadas.

5° Dia - Em Cape Town: encontro com anfitrião TERRAMUNDI

Pernoite: Cape Town

Em horário combinado, encontro com nosso anfitrião para um bate-papo de aproximadamente duas horas.   
Nossos anfitriões ao redor do mundo estão aptos a dar dicas para que você aproveite o melhor da cidade em que está. São pessoas envolvidas com o dia-a-dia da cidade (agenda cultural, restaurantes, cafés, galerias de arte, passeios e etc) e que, certamente, farão diferença em sua experiência de viagem. É simples! Você nos conta antecipadamente quais são os seus principais interesses e, junto com o anfitrião, elaboramos sugestões personalizadas de lugares e atrações bacanas para visitar.

6° Dia - Em Cape Town: dia livre

Pernoite: Cape Town

Dia livre para atividades independentes.

Sugestão: passeio para Cape Point com piquenique.
Dedique seu dia para conhecer a grande reserva natural onde está Cape Point e que faz parte do Table Mountain National Park.


7° Dia - Ida de Cape Town para uma reserva privada na região do Parque Nacional Kruger (voo)

Pernoite: Lodge na reserva privada

Traslado ao aeroporto de Cape Town e embarque para a reserva privada de safári na região do Parque Nacional Kruger. Na chegada, traslado ao lodge escolhido.
À tarde, saída para o primeiro safári fotográfico em veículo 4x4. Uma parada para apreciar o pôr do sol e tomar um bom vinho sul-africano dará um toque especial ao seu dia.


8° Dia - Em reserva privada na região do Parque Nacional Kruger: dia de safári fotográfico

Pernoite: Lodge na reserva privada

Hoje o dia começará bem cedo, com saída para o primeiro safári por volta das 6h da manhã, quando a vida na savana africana desperta. Retorno ao lodge para tomar o café da manhã e tempo livre para curtir suas instalações. No fim da tarde, saída para mais um safári fotográfico.


9° Dia - Safári matutino e ida desde a reserva privada na região do Parque Nacional Kruger para Johannesburgo (voo)

Pernoite: Johannesburg

Prepare-se para se despedir fazendo os últimos cliques durante o safári que sai logo cedo pela manhã.
Traslado desde o lodge para o aeroporto e embarque com destino a Johannesburg. Na chegada, traslado ao hotel.

Uma das cidades mais ímpares da África do Sul, Jozi – como é conhecida localmente, exala vida em seus labirintos de extensos corredores ocupados por lojas, cafés e restaurantes. Aproveite o restante do tempo livre para descansar.

10° Dia - Saída de Johannesburg

Traslado para o aeroporto de Johannesburg e embarque em seu voo de volta ao Brasil.


RESERVE SUA VIAGEM
  • the-peech-boutique-hotel

    The Peech Boutique Hotel

    Uma estadia pra lá de agradável em um “eco-butique-hotel”. Localizado em Melrose – bairro descolado, cheio de lojas, bares e restaurantes –, o The Peech contagia com sua atmosfera jovem e conquista pela decoração estilosa e contemporânea, com detalhes de arte africana.

  • atholplace-boutique-hotel

    AtholPlace Boutique Hotel

    Bom gosto e tranquilidade definem o AtholPlace, um small luxury boutique hotel, que carrega o selo de excelência Relais & Châteaux. Cada uma das nove suítes foi decorada individualmente, no melhor estilo contemporâneo, com toques clássicos e refinamento.

  • the-grand-daddy-boutique-hotel

    The Grand Daddy Boutique Hotel

    Uma experiência única, em um hotel diferente – e muito bem localizado, na famosa Long Street –, é o que faz todo mundo recomendar o The Grand Daddy Boutique Hotel. A atitude ousada, criativa e descontraída que impera no ambiente transformou-o em um marco da hotelaria na Cidade do Cabo.

  • kensington-place

    Kensington Place

    Quer se sentir como um verdadeiro morador da Cidade do Cabo? Pois o Kensington Place reflete bem a essência local: é autêntico, tem alma hipster e está fora do burburinho, cercado por todo o verde da Table Mountain e diante de uma vista fantástica.

  • cape-cadogan

    Cape Cadogan

    Ideal para quem busca requinte e conforto, esse hotel-butique funciona em uma charmosa casa em estilo georgiano do final do século 19 rodeada de belos jardins. E, ainda que em uma rua residencial, fica em Gardens, perto de lojas e restaurantes.

  • babylonstoren

    Babylonstoren

    Nesse hotel-fazenda especial, com estilo holandês do século 18, os hóspedes se encantam com a possibilidade de colher os ingredientes para as próprias refeições, além de conhecer todo o processo de produção de vinhos – e depois, é claro, degustá-los.

  • birkenhead-house

    Birkenhead House

    Instalado em um elegante casarão de praia de extremo bom gosto, esse hotel de estilo contemporâneo possui design clean e minimalista, marcado pela presença de objetos de arte. Situado no alto do penhasco Western Cape, tem uma vista para o mar que é de tirar o fôlego.

Hospedagem
2 noites com café da manhã em Winelands;
3 noites com café da manhã em Cape Town;
2 noites com pensão completa no lodge da reserva privada na área do Parque Nacional Kruger;
1 noite com café da manhã em Johannesburg.

Nota: Kapama Buffalo Camp e Chitwa Chitwa incluem bebidas.

Traslados
Traslados de chegada e saída em serviço regular com assistência em inglês em Stellenbosch;
Traslado de saída em serviço privativo com assistência em inglês em Cape Town;
Traslados de chegada e saída em serviço regular compartilhado com assistência em inglês na área do Parque Nacional Kruger;
Traslados de chegada e saída em serviço regular shuttle oferecidos pela rede hoteleira Emperors Palace em Johannesburg.

Passeios
Visita de dia inteiro à região de Winelands com degutação e almoço, em serviço privativo com guia local em idioma espanhol;
Safáris fotográficos compartilhados, com guia especializado (somente em idioma inglês), oferecidos pelo lodge na reserva privada da área do Parque Nacional Kruger.

Extra
Taxa de conservação ambiental (cobrada pelos lodges Kapama e Moditlo)

Assistência na chegada ao aeroporto de Johannesburg
Recepção na saída do avião por um representante local (idioma inglês) que o auxiliará nos trâmites de imigração até a transferência para o voo de conexão.

Exclusividade Terramundi
Bate papo com o anfitrião Terramundi em Cape Town, que irá orientá-lo, de acordo com suas expectativas, a como explorar a cidade do seu jeito.

Assistência Internacional
Plano ASSIST CARD AC60. Consulte-nos sobre informações e coberturas incluídas. 

Não inclui
- Imposto de remessa ao exterior (IRRF) de 6,38%;
- Passagem aérea e taxas de embarque;
- Despesas com documentação;
- Despesas pessoais como telefonema, lavanderia e gorjeta;
- Passeios além dos citados neste programa;
- Refeições e bebidas não citados nos itens incluídos;
- Qualquer outro item não mencionado como incluído.

Notas importantes
- Preços não válidos para período de feriados locais, Natal e Ano Novo.
- A Table Mountain fecha todos os anos para manutenção entre os meses de julho e agosto. Consulte-nos sobre as datas.
- Moditlo River Lodge: aceita criança a partir de 8 anos de idade. 
- Kapama Buffalo Camp: não permite criança menor de 12 anos de idade. 
- Existem vários aeroportos (Skukuza, Nelspruit ou Hoedspruit) que servem as reservas privadas próximas ao Parque Nacional Kruger. O voo deve ser reservado de acordo com a proximidade do lodge escolhido.

CRISE DE ÁGUA EM CAPE TOWN

Atualmente, Cape Town passa pela pior seca dos últimos 100 anos e suas represas estão com volume muito baixo de água disponível. A partir de fevereiro de 2018, a charmosa cidade sul-africana atingirá o nível 6B de restrições do uso de água, resultando na limitação de 50L por pessoa a cada dia. Estima-se também que em abril de 2018 os reservatórios atinjam o limite da sua capacidade, o que restringirá ainda mais o fornecimento de água, cuja prioridade de distribuição será para hospitais e outros serviços essenciais.

Os hotéis da cidade implementaram ações para reduzir o uso de água, tais como:

- Remoção das tampas das banheiras na esperança de que os hóspedes tomem banhos mais curtos;
- Instalação de redutores de pressão e temporizadores de água nos chuveiros e torneiras;
- Os hóspedes são encorajados a reutilizar suas toalhas (e não trocá-las todos os dias);
- A substituição das roupas de camas acontecerá com maior intervalo no período da hospedagem;
- As piscinas funcionarão em horários restritos (para evitar a perda de água através da evaporação e ventos fortes) ou permanecerão fechadas até que a situação volte ao normal;
- Utilização de água não potável para limpeza e irrigação, quando possível.

Recomendamos que você avalie o cenário e viaje consciente sobre a situação hídrica atual em Cape Town.
 
Forma de pagamento da parte terrestre:
Cheque (de pessoa física, sujeito a aprovação por instituição financeira) ou Cartão (de pessoa física emitido no Brasil):
30% de entrada à vista e saldo parcelado em até 6x.