Scroll to top

Turismo na Amazônia: 3 formas de conhecer o coração verde do país


terramundi - 14 de novembro de 2018 - 0 comments

Turismo na Amazônia é algo único, você já deve saber. Mas o que vale a pena saber também é que há mais de uma maneira de fazer essa imersão no pulmão do mundo. Não é pra menos: são mais de 7 milhões de quilômetros quadrados, abrangendo sete estados brasileiros (entre eles o Amazonas), abrigando mais de mil afluentes, grande biodiversidade, enorme reserva de recursos naturais – o que influencia diretamente o equilíbrio climático da Terra. Além de florestas, você pode apreciar seus cerrados e campos rupestres, campinas, matas secas, igapós, manguezais, ilhas, praias fluviais de areia branca, cachoeiras, e riquíssimas flora e fauna…

Os rios da Amazônia, sem dúvida, constroem o melhor caminho para desfrutar dessa jornada. Mas você pode ainda ficar hospedado(a) em um hotel de palafitas, sobrevoar a região e até pernoitar na selva! Confira as 3 melhores maneiras de fazer turismo na Amazônia:

 

  1. A bordo de um confortável veleiro:

 

 

Você verá o Arquipélago de Anavilhanas, o maior arquipélago fluvial do mundo, com mais de 400 ilhas, e o Encontro das Águas, além de ter a chance de visitar comunidades indígenas e ribeirinhas. Os passeios por igarapés, afloramentos rochosos e bancos de areia são uma grande aventura, sem falar nas caminhadas pela mata, na focagem noturna de animais, na pesca esportiva, na canoagem, no rafting. E você ainda vai passear em canoas motorizadas para visitar as vitórias-régias, magníficas e gigantes plantas aquáticas típicas da região.

 

  1. Dormindo com conforto na copa das árvores

 

 

Quer algo mais a cara da Amazônia do que dormir em uma casa na árvore? Hospedagens que aproveitam o melhor que a natureza tem a oferecer não faltam por lá. Um exemplo é o Juma Lodge, construído em terra firme, sobre palafitas e que ainda oferece passeios em trilhas pouco exploradas e explicações de guias especialistas no modo de vida local. Pra começar, a ida de Manaus até o local se dá por lancha rápida (que passa pelo Encontro das Águas e pelo Flutuante do Pirarucu) e veículo fretado (começando um verdadeiro safári amazônico). Você verá muitos animais locais, incluindo belas aves, suas “vizinhas” nessa jornada.

 

  1. Em uma pousada flutuante

 

 

Imagine dormir como um local na Amazônia? A pousada flutuante Uacari, na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (situada na região do médio Solimões e a maior reserva florestal do Brasil), já foi eleita como o melhor destino de ecoturismo do planeta e faz você se sentir “em casa”. Ela tem catorze trilhas na floresta, todas em áreas estratégicas para maximizar a possibilidade de observação da fauna e algumas desenvolvidas por pesquisadores locais. Na época da cheia, você pode ainda passear de canoinha pelo igapó, avistando diferentes espécies de primatas e outros mamíferos arborícolas, como guaribas, uacaris, macacos-de-cheiro, preguiças etc. O Lago Mamirauá está situado no coração da zona de preservação total e funciona como berçário para algumas espécies aquáticas. Durante o passeio ao lago, há chances de encontros com o boto cor-de-rosa e com o pirarucu.

 

Posts Relacionados