Scroll to top

Viagem para criança: muito além do destino, mesmo.


terramundi - 1 de março de 2018 - 0 comments

O que uma viagem pode fazer por você? Todas as vivências, os aprendizados, o contato com a cultura, a natureza, os animais? Agora, imagine isso para uma criança – e vá além. Imagine todas essas experiências sensoriais para uma criança autista. Um filme baseado na história real de um guarda florestal que cuida de orcas na Patagônia emociona de forma singular exatamente por mostrar os ganhos naturais e possíveis de contatos assim para alguém tão pequeno e, nesse caso, com o olhar tão especial para o mundo: um garoto autista cuja mãe busca “tratamento” – não importa onde.

 

Mais do que a forte relação que o guarda Roberto Bubas desenvolve com as orcas, o filme relata a doce trajetória do menino, que encontra nesses animais uma conexão incrível a ponto de freios emocionais atribuídos ao transtorno serem soltos pouco a pouco. O Farol das Orcas” é baseado no livro “El faro de las Orcas“, de Gerardo Olivares, e conta a história verídica de uma mãe espanhola que atravessa o continente para encontrar o guarda-parque na Península Valdes, Patagônia Argentina, com a esperança de tratar o filho próximo aos animais, já que um dia a criança demonstrou emoção ao ver as orcas na televisão. É transformador o que se vê a partir dali. Aliás, essa experiência é transformadora para qualquer criança.

 

orca saltando no mar da Patagônia argentina, com luz do sol ao fundo

 

A Patagônia Argentina é lugar perfeito para observar animais como orcas, baleias franco-austral, pinguins e lobos marinhos em seu habitat natural, sem grandes interferências. E poder ter esse “contato” quase que natural com os animais é uma bonita oportunidade de internalizar a importância de respeitar a natureza. Sem contar o quanto esperar as baleias emergirem pode ser um belo exercício de paciência, enquanto acompanhar o tempo de respiração delas pode trazer calma e tranquilidade. Junte aí um cenário repleto de paisagens de tirar o fôlego e está começando a entender o quanto a experiência pode ser bacana, especialmente para o desenvolvimento infantil. Afinal, o que é preciso para uma viagem transformadora? Experiências de verdade. E imersão na cultura local e respeito ao meio-ambiente (o que não faltam ali) são dois fatores essenciais para o “de verdade”. 

 

vista da praia de Valdez, na Patagônia Argentina

Viagem para criança

Não precisa pensar em levar as crianças exclusivamente para a Patagônia. Viagens em família, para onde quer que seja, têm um impacto profundo e duradouro na felicidade e bem-estar das crianças. Uma pesquisa recente publicada no Journal of Commercial Research revelou: mais do que diversão, fazer as malas e explorar novos lugares são fundamentais para o desenvolvimento emocional e cerebral.

 

Se você já viajou com uma criança por perto, que seja ou não sua, deve ter notado como para ela o universo é divertido. Não importa onde esteja, ela aproveita cada passo como se não houvesse amanhã. Segundo o estudo, isso não é apenas diversão: visitar novos locais contribui para o desenvolvimento de partes do cérebro que estão associadas ao modo como lidamos com o estresse e o aprimoramento da habilidade de aprender.

 

E as viagens trazem benefícios não apenas em curto prazo (crianças que viajam nas férias tiram notas melhores, é comprovado), mas em longo prazo, porque contribuem para a construção de lembranças duradouras e positivas. E o estudo reforça: isso independe do destino. As experiências vão muito além dele! Tenha em mente: uma viagem apresenta as fronteiras entre o homem e a natureza, que se fundem de forma única nos fazendo pensar sobre os limites dos nossos conhecimentos e sobre o que pode estar nos esperando lá fora…

 

dois pinguins indo em direção ao mar

 

Você pode gostar de ler:

“Diferentes estilos de viagem para a Patagônia” 

 

ou

 

Conheça um roteiro para a Patagônia e Península Valdés 

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

Posts Relacionados