55 (11) 3060-5800
Pacotes
Pacotes
voltar
  • Santorini - Uma ilha em forma de meia-lua que foi, há milhares de anos, um vulcão. A ilha é famosa por sua arquitetônica peculiar e pelas paisagens incríveis que tem a beira mar.
  • Porto de Agios Nicolaos, Creta - A maior das ilhas gregas é conhecida por ter sido berço da civilização minóica que, segundo se acredita hoje, foi devastada por maremotos causados pela explosão do vulcão de Santorini, originando a lenda de Atlântida.
  • Mykonos - Com suas casas brancas e cheia de minúsculas igrejas bizantinas de teto arredondado, a ilha é bem badalada. Chóra, a principal cidadezinha da ilha, na qual fica o porto, foi construída como um labirinto de ruelas estreitas, de chão de pedra.
  • Parthenon, Atenas - As ruínas que restaram do templo dedicado à deusa Atenas são o maior exemplo da arquitetura grega antiga. Após muitas guerras que acometeram a região, apenas a estrutura resta no local, enquanto as esculturas originais estão em Londres

Grécia

Famosa por toda a bagagem histórica que carrega, a Grécia é um país de tradições culturais internacionalmente reconhecidas. Terra Natal de grandes nomes como Aristóteles, Arquimedes, Euclides, Pitágoras, Sócrates e muitos outras personalidades que foram de grande importância para a construção política, filosófica e matemática ocidental, a Grécia era um império que dominou a região do Mediterrâneo na antiguidade, espalhando suas cidades-Estado do Mar Adriático à região do atual Oriente Médio.
Apesar da grandiosidade do império até os primeiros séculos da era cristã, seu declínio culminou no domínio romano sobre o povo grego e posteriormente o domínio turco sobre a maior parte das terras que antes eram gregas. Independentes desde o início do século XIX, a Grécia conseguiu atingir um considerável desenvolvimento, o que garantiu sua entrada na União Europeia. Atualmente se recuperando de uma das maiores crises que um país da EU já teve, os gregos depositam grande esforço em melhorar um de seus maiores produtos: o turismo do maravilhoso país que possuem.
O país consiste de um território continental na extremidade sul dos Bálcãs, da península do Peloponeso, separada do continente pelo canal de Corinto, e de numerosas ilhas, incluindo Creta, Rodes, Eubeia e os arquipélagos do Dodecaneso e das Cíclades no Mar Egeu, e das Ilhas Jónicas no Mar Jónico. A Grécia tem mais de 14 880 km de costas e uma fronteira terrestre de 1 160 km.
Cerca de 80% da Grécia é território montanhoso ou, pelo menos, acidentado. A maior parte do país é seco e rochoso. Só 28% da terra é arável. A Grécia Ocidental contém lagos e zonas úmidas. O Pindo, a cadeia montanhosa central, tem uma altitude média de 2650 m. O lendário monte Olimpo (Macedônia) é o ponto mais alto da Grécia, atingindo 2917 m de altitude.
Atenas : Atenas, a capital do país, está a 10 Km de Pireus, principal porto da Grécia e das praias. É cercada por montanhas que seguram o mau tempo que vem do norte da Europa e mantém um clima agradável na cidade por muitos meses no ano. No verão raramente chove, por isso restaurantes, bares e discotecas e até cinemas são ao ar livre.
Não deixe de fazer  um city tour ao chegar na cidade para conhecer os lugares mais importantes e interessantes da cidade.Visitas obrigatórias na cidade:
- Acrópole e Parthenon
- Troca da Guarda em frente ao Parlamento
- Museu Arqueológico Nacional
- Catedral Ortodoxa
- Estádio Olímpico
- Rua Pandrássu (rua dos bazares)
- Zápion e Jardins Nacionais
- Pláka - de dia e à noite (bairro boêmio de Atenas que fica aos pés da Acrópole).

Atenas é uma cidade em transformação cujo parque arqueológico está em crescimento constante. De bicicleta é possível evitar o trânsito da cidade borbulhante enquanto aproveita-se para respirar o ambiente mágico de Atenas, indo mais longe do que se poderia ir a pé. Visite http://www.athensbybike.gr/en/ e aproveite.

Santorini: Sob um céu azul e sol brilhante, dependurada sob penhascos que desembocam no mar Egeu, está a encantadora Santorini.
Do porto de Pireus (Atenas) até Santorini (ou vice-versa) levam-se 5 horas de ferry. Por isso, é bastante recomendável fazer este trajeto de avião.
O vilarejo de Óia é o cartão-postal da ilha, com casinhas brancas e igrejas ortodoxas de domos azuis. Nas ruelas de pedra, cafés e restaurantes oferecem vistas espetacualres.
No vai e vem das escadinhas incrustadas no rochedo, turistas e burricos se espremem para atravessar os 100 metros de altura que separam a vila do litoral. Lá em baixo, dezenas de embarcações riscam de branco o mar azul esverdeado do Mediterrâneo.
Em Santorini, as praias existem, mas não são o ponto forte da ilha (possuem areias escuras). Mesmo assim, Perissa e Kamari ficam cheias de gente durante o verão . O agito, ainda que discreto, fica mesmo por conta das cidadezinhas, como Óia, Fira ou Thira.
O ponto alto da visita à Santorini é assistir ao pôr-do-sol, considerado um dos mais belos da região. Quando a noite cai, as velas das sacadas convidam a um bom vinho e à deliciosa gastronomia mediterrânea.

Mykonos: Mykonos é considerada uma das  ilhas mais especiais da Grécia.
O aspecto pitoresco vai muito além da arquitetura típica grega, das vielas cheias de Bougainvillea e dos moinhos de vento. É a ilha mais cosmopolita e bastante badalada.  Uma boa opção para quem busca curtição sem muitos limites, mas não deixa de agradar também quem prefere sossego.
A ilha já foi ocupada pelos jônios, fenícios, macedônios, atenienses, romanos, vienenses, gregos e alemães. Hoje é um conjunto dos legados destas civilizações. O vilarejo de Chora, também conhecida como Mykonos Town, é a parte mais antiga da cidade. Ruelas de pedra, cheias de casinhas brancas em formato de cubos, com varandas coloridas floridas, cercada de igrejas pequeninas, intercaladas por praças. Chora é um labirinto gostoso de desvendar, cheio de coisas inusitadas.
Os moinhos de vento, embora representem uma cena comum nas ilhas Cíclades, em Mykonos é o cartão-postal da cidade. A cena clássica se descortina diante dos olhos de quem chega pelo porto, com sua presença marcante no horizonte. Ao todo são 16 moinhos, que foram construídos pelos venezianos no século XVI.

QUICK TIPS

O grande charme da Grécia está em suas ilhas, bahadas pelo azul sem fim do Mar Egeu. Assim, o melhor período para visitar o país é durante os meses de calor, de junho a setembro. Maio e outubro também têm seus encantos, a temperatura é mais amena a quantidade de turistas menor.